jejum intermitente

22 benefícios do jejum intermitente

O jejum intermitente é uma abordagem poderosa que promove a perda de peso e ajuda a reduzir o risco de doenças crônicas, como diabetes tipo 2, doenças cardíacas e câncer.

As pesquisas apoiam de forma esmagadora a noção de que abandonar o hábito das “boas três refeições por dia” de jejum intermitente pode ter efeitos fenomenais em sua saúde, uma vez que nossos corpos não foram projetados para serem ingeridos constantemente.

O jejum intermitente geralmente significa não comer continuamente por pelo menos 14 horas por dia. No entanto, se você não comer por 16 a 18 horas, é provável que chegue mais perto de sua função metabólica ideal. Isso significa comer apenas por 6 a 8 horas.

22 benefícios do jejum intermitente
22 benefícios do jejum intermitente

Numerosos benefícios para a saúde do jejum intermitente

Um número crescente de estudos médicos em grande escala apoia o uso do jejum intermitente, o que mostra que o jejum intermitente tem uma ampla gama de benefícios biológicos. Por exemplo, jejum intermitente demonstrou ter os seguintes efeitos:

Leia também: 7 melhores hábitos para perder peso rápido
Por que comer maçã no café da manhã

  1. Promove a sensibilidade à insulina. A sensibilidade à insulina desempenha um papel importante na saúde, porque a resistência à insulina ou fraqueza na sensibilidade à insulina contribui para quase todas as doenças crônicas.
  2. Promove a sensibilidade à leptina.
  3. Ele reduz a fome ao normalizar os níveis de grelina, conhecido como “hormônio do jejum”.
  4. Além disso, melhora o controle do açúcar no sangue, aumentando a taxa de captação de glicose mediada pela insulina.
  5. Reduz os níveis de triglicérides.
  6. Aumenta a produção do hormônio de crescimento humano (HGH). O hormônio do crescimento humano, comumente conhecido como ‘Hormônio do Fitness’, desempenha um papel importante na manutenção da saúde, resistência e longevidade, incluindo a redução da gordura, estimulando o crescimento muscular e ativando o metabolismo. Estudos demonstraram que o jejum pode aumentar o hormônio do crescimento humano em 1.300% nas mulheres e 2.000% nos homens. O fato de que o jejum não apenas promove a perda de gordura, mas também ajuda a construir músculos, explica como o hormônio do crescimento humano pode ajudá-lo a perder peso sem perder massa muscular e por que até mesmo os atletas podem se beneficiar do jejum intermitente. Explicar.
  7. Inibe a inflamação e reduz o dano oxidativo.
  8. Regula positivamente a autofagia (autofagia), mitofagia e o processo de eliminação natural necessário para a renovação e função celular ideal.
  9. Promove a queima de gordura, melhora a eficiência metabólica e a composição corporal, incluindo perda significativa de gordura visceral e peso em pessoas obesas.
  10. Previne o diabetes tipo 2 ou reverte os sintomas e retarda a progressão.
  11. Melhora a função imunológica.
  12. Reduz a pressão arterial.
  13. Ele reduz o risco de doenças cardíacas. Um estudo descobriu que pessoas que jejuavam regularmente tinham um risco 58% menor de desenvolver doença arterial coronariana em comparação com aquelas que não o faziam.
  14. Ele regenera alguns dos benefícios cardiovasculares associados à atividade física.
  15. Promove a eficiência energética mitocondrial e a biossíntese.
  16. Altera as células-tronco de dormentes para auto-renovação.
  17. Ele reduz o risco de câncer.
  18. Prolonga a vida. Existem vários mecanismos que contribuem para esse efeito. A normalização da sensibilidade à insulina é fundamental, mas o jejum também inibe a via da proteína alvo da rapamicina de mamíferos (mTOR), que desempenha um papel importante na condução do processo de envelhecimento.
  19. Regenera o pâncreas e melhora a função pancreática.
  20. O aumento dos níveis de cetona melhora a função cognitiva.
  21. Corpos cetônicos (no cérebro, subprodutos produzidos pela quebra de ácidos graxos, que são combustíveis saudáveis ​​e preferidos) e fatores neurotróficos derivados do cérebro (BDNF: ativa células-tronco cerebrais para se converterem em novos nervos e vários outros produtos químicos que promovem a saúde neurológica) Através da produção de substâncias que causam demência, doença de Alzheimer e doença de Parkinson.
  22. Elimina a necessidade de açúcar à medida que seu corpo se ajusta à queima de gordura em vez de açúcar.

Observação: esses benefícios não estão listados em ordem crítica

como fazer jejum intermitente
jejum intermitente

Coisas a considerar ao jejuar intermitentemente

Embora o jejum intermitente pareça ser benéfico para a maioria das pessoas, existem algumas coisas a serem consideradas:

Leia também: Guia para uma alimentação saudável
Exercícios para fazer em casa para perder peso: barriga perfeita, coxas e nádegas

O jejum intermitente não precisa ser uma forma de restrição calórica – deve ser a maneira como você se sentir confortável. Se sua estratégia de jejum faz você se sentir fraco e desamparado, você precisa reavaliar sua abordagem.

Os desejos de açúcar são temporários – a fome e os desejos de açúcar irão desaparecer lentamente conforme o corpo começa a queimar gordura como seu principal combustível. Depois que seu corpo mudar para o modo de queima de gordura, será mais fácil jejuar por 18 horas e você ainda se sentirá satisfeito.

•O jejum intermitente não é recomendado se sua dieta diária for repleta de alimentos processados ​​- o jejum intermitente pode soar como uma panaceia para doenças e sobrepeso, mas por si só não fornece todos esses benefícios. Se você deseja mais do que apenas perder peso, a qualidade de sua dieta terá um papel importante.

É importante evitar carboidratos refinados, açúcar / frutose e grãos. Concentre sua dieta em carboidratos vegetais, quantidades adequadas de proteínas e gorduras saudáveis, como manteiga, ovos, abacate, óleo de coco, azeite de oliva e nozes cruas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.